Tempo
|

Quase metade dos migrantes no mundo é cristã

09 mar, 2012

Em termos proporcionais os judeus encabeçam a lista de migrações.

Quase metade dos migrantes no mundo é cristã
Maré cheia... imigrantes líbios continuam a chegar à ilha italiana de Lampedusa aos magotes em busca de um lugar ao Sol e fugindo da instabilidade. Mais de mil já chegaram a Itália desde domingo. EPA/SERENA CREMASCHI
Cerca de metade dos 214 milhões de migrantes no mundo professa o Cristianismo, segundo um estudo feito pelo Pew Forum on Religion and Public Life, uma organização americana.

Os migrantes cristãos são 106 milhões, ou seja, 49% do total. Já os migrantes muçulmanos compõem 60 milhões de pessoas, 27%. Os migrantes judeus são muito menos, apenas 3,6 milhões, mas em termos proporcionais este número é o maior, uma vez que diz respeito quase a um quarto do número total de judeus no mundo.

A prevalência de migrantes cristãos é uma realidade também na Europa, onde em vários países tem crescido a hostilidade contra imigrantes de religião islâmica. 56% dos migrantes na Europa são cristãos, por oposição a 27% de muçulmanos.

O estudo revela ainda que a maioria dos migrantes cristãos tem por destino a América do Norte. Já os muçulmanos compõem apenas 5% dos recém-chegados aos Estados Unidos. Dois terços dos imigrantes que se mudam para a América são da América Latina, que é maioritariamente cristã.

A maioria dos migrantes islâmicos, por sua vez, desloca-se para a Arábia Saudita, coração do mundo muçulmano.

Outro dado curioso diz respeito aos budistas. Segundo o Pew Forum, a maior parte dos migrantes budistas procura refúgio nos Estados Unidos, muitos dos quais são oriundos do Vietname.

As Nações Unidas estimam que 3% da população mundial seja migrante. Segundo o relatório do Pew Forum: “Se os 214 milhões de migrantes internacionais fossem contados como uma nação, seria a quinta mais populosa do mundo, atrás da Indonésia mas à frente do Brasil”.