Tempo
|

Novo cardeal português feliz por servir a Igreja “em Roma ou na aldeia"

17 fev, 2012

D. Manuel Monteiro de Castro é elevado ao cardinalato no Consistório que amanhã vai ser presidido pelo Papa Bento XVI.

Novo cardeal português feliz por servir a Igreja “em Roma ou na aldeia"
Novo cardeal português feliz por servir a Igreja “em Roma ou na aldeia"
Em entrevista à Renascença, D. Manuel Monteiro de Castro sublinhou, emocionado, o papel da família, sobretudo da mãe, para o seu percurso ao serviço da Igreja. O novo cardeal admitiu ter ficado surpreendido com a nomeação do papa.

Feliz por servir a Igreja. Seja em Roma ou na sua aldeia. É assim o estado de espírito de D. Manuel Monteiro de Castro na véspera de ser criado cardeal.

O português é um dos 22 novos cardeais escolhidos por Bento XVI, uma honra pela qual não esperava.

“Os votantes para o colégio cardinalício são 120 e a Santa Sé tem relações diplomáticas com 177 países do mundo e procuramos ter representantes no colégio de todo o mundo”, explica em declarações à Renascença.

Até agora diplomata da Santa Sé, D. Manuel Monteiro de Castro garante estar feliz com a nova missão que lhe vai ser confiada. O novo cardeal explica que para ele não há propriamente uma mudança de funções.

“O meu trabalho foi sempre o mesmo: estar ao serviço da Igreja, estar ao serviço do povo”, explica, acrescentando, que procurará “trabalhar o melhor que possa aqui em Roma”, mas que também ficaria muito contente de trabalhar na sua aldeia.

Excertos de uma entrevista conduzida pela jornalista Aura Miguel, em Roma.