Tempo
|

Igreja aposta na formação pela Internet para prevenir casos de pedofilia

09 fev, 2012 • Ângela Roque

Centro de Protecção de Menores vai oferecer formação através de um portal multimédia disponível, para já, em quatro línguas: inglês, alemão, espanhol e italiano.

Igreja aposta na formação pela Internet para prevenir casos de pedofilia
O Simpósio Internacional sobre abusos sexuais terminou hoje, em Roma, com a apresentação do Centro de Protecção de Menores, que vai ficar sediado em Munique, na Alemanha.

Este centro de ensino à distância vai oferecer formação através de um Portal Multimédia disponível, para já, em quatro línguas: inglês, alemão, espanhol e italiano.

A formação não se destina apenas a padres ou responsáveis da Igreja, "destina-se a todas as pessoas que queiram, porque este é um problema universal", disse à Renascença o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que participou no encontro.

A Igreja aposta, assim, na prevenção."Trata-se de um crime e não basta haver tolerância zero, tem de haver prevenção e para isso a formação é fundamental", sublinha o padre Manuel Morujão.

Do encontro sai também uma vontade expressa da Igreja em trabalhar em rede: "Certamente que as boas práticas de alguns países podem iluminar a igreja e toda a sociedade".

Para o porta-voz da CEP valeu a pena participar neste encontro, trazendo agora para Portugal as recomendações "para que se invista na prevenção e na formação".

Custos financeiros da pedofilia
Os custos financeiros que a Igreja Católica já teve de suportar, a nível mundial (por causa dos abusos sexuais praticados por membros do clero e de instituições da Igreja) já ultrapassaram os 1.500 milhões de euros.

Os dados foram revelados neste último dia do Simpósio pelo grupo "The National Catholic Risk Retention" e pela organização católica "Virtus". Só nos Estados Unidos da América a crise terá custado à Igreja mais de 500 milhões de dólares (acima dos 375 milhões de euros).

Organizado pela Universidade Pontifícia Gregoriana, com o apoio da Congregação da Doutrina da Fé, o simpósio internacional "Rumo à Cura e à Renovação" reuniu durante quatro dias em Roma representantes de 110 conferências episcopais e 30 ordens religiosas.