Tempo
|

Bento XVI

Unidade dos cristãos exige "tempo e paciência"

25 jan, 2012

Estiveram presentes representantes de todas as igrejas e comunidades cristãs da capital italiana na cerimónia que assinalou o fim da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

Unidade dos cristãos exige "tempo e paciência"

Apesar das divisões que ainda separam os cristãos, o Papa afirmou hoje que encara o futuro com esperança. Na celebração a que presidiu esta tarde na Basílica de São Paulo Fora de Muros, em Roma, Bento XVI sublinhou que para alcançar a unidade entre os cristãos é preciso tempo e paciência.

“Na actual cultura dominante, a ideia de vitória é frequentemente associada ao sucesso imediato. Na óptica cristã, pelo contrário, a vitória é um processo longo de transformação e crescimento no bem  – nem sempre linear aos olhos dos homens -, porque essa transformação ocorre segundo os tempos de Deus e não os nossos, exigindo da nossa parte uma fé profunda e uma perseverança paciente”, lembrou.

“Por isso, a nossa espera pela unidade visível da Igreja deve ser paciente e confiante. Só assim terá pleno sentido a nossa oração e o nosso empenho quotidiano pela unidade dos cristãos”, acrescentou o Papa.

Nesta cerimónia, que assinalou o fim da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos estiveram presentes representantes de todas as igrejas e comunidades cristãs da capital italiana.