Tempo
|

Núncio apostólico no Brasil nomeado para a Cúria Romana

11 jan, 2012

Arcebispo deixou alguns apelos ao governo brasileiro, nomeadamente para resolver a situação do tráfico de menores.

Núncio apostólico no Brasil nomeado para a Cúria Romana
O arcebispo italiano Lorenzo Baldisseri é o novo secretário da Congregação para os Bispos, cargo que tinha ficado vago após a designação de D. Manuel Monteiro de Castro, o próximo cardeal português, como penintenciário-Mor.

Monsenhor Lorenzo Balddisseri, de 71 anos, foi hoje nomeado pelo Papa e deixa a nunciatura apostólica no Brasil, onde esteve nos últimos nove anos.

O arcebispo considera a experiencia positiva, mas deixa alguns recados ao Governo brasileiro. “Tráfico de menores, por exemplo. Tem também o narcotráfico, que configura aspectos não só de material, mas também de pessoas. Está também pendente o assunto de despenalização do aborto, que está parado na Câmara dos Deputados. Naturalmente, como católicos, defendemos a dignidade da vida.”

Do seu mandato a representar a Santa Sé no Brasil, o arcebispo destaca a celebração de um acordo que regula a presença da Igreja no país: “O que marcou mais aqui no Brasil foi a celebração do acordo entre a Igreja e o Estado. Foi uma pedra fundamental que regulamenta finalmente a presença da Igreja no Brasil”.

O convite do Papa foi vivido como um momento de fortes emoções, confessa monsenhor Baldisseri: “Foi com uma certa emoção, porque é um chamado da parte do Santo Padre que confirma da maneira mais alta a sua confiança para com a minha pessoa. Aumentando a responsabilidade, então foi um momento de oração e de agradecimento, ao mesmo tempo, ao Santo Padre”, explica.