Tempo
|

Guarda

D. Manuel Felício alerta para risco de “apertar demais o cinto”

19 dez, 2011 • Liliana Carona

Na sua mensagem de Natal o bispo da Guarda apela ainda a maior respeito pela família.

D. Manuel Felício alerta para risco de “apertar demais o cinto”
O bispo da Guarda alerta para o risco "de se apertar demasiado o cinto" no contexto das medidas de austeridade: “Corre-se o risco de apertar tanto o cinto que depois não fique disponibilidade par ao mínimo de crescimento”.

Para dar a volta à crise, é preciso mais motivação e incentivos: “Eu vejo que há muitas pessoas que podiam estar a colaborar para o desenvolvimento e não estão. Não estão porque não são animadas, não são estimuladas, não são ajudadas, é uma outra cultura”.

Na sua mensagem de Natal D. Manuel Felício diz ainda que é preciso criar condições para o desenvolvimento do país e realçou a importância da família: “A festa comemorativa do nascimento de Jesus é também a festa da família. Por isso pede novas atitudes da sociedade e das leis que a regulam para com a instituição familiar. De facto, assistimos a actos de desprezo pela família que só podem gerar sofrimento nas pessoas e cada vez mais exclusão social”.