Tempo
|

Ecologia

Agências católicas pedem mais justiça climática

29 nov, 2011

Fundação Fé e Cooperação, de Portugal, está entre as organizações que lançaram o apelo aos participantes da Convenção das Nações Unidas em Durban.

16 Organizações católicas que trabalham na área do desenvolvimento apelaram a uma maior justiça climática.

O apelo foi feito aos participantes na cimeira da Convenção das Nações Unidas sobre estas questões, que decorre em Durban, na África do Sul.

As organizações sublinham que os governos devem assumir a sua responsabilidade em relação à humanidade, especialmente para com os mais pobres fazendo com que prevaleça a solidariedade..

As 16 organizações católicas de desenvolvimento da Europa e da América do Norte - nas quais se inclui a Fundação Fé e Cooperação de Portugal – esperam que seja prolongado o protocolo de Quioto até 2015, por considerarem que este é o único enquadramento legal vinculante que pode gerar os cortes de emissões necessários ao planeta.