Tempo
|

Islão

Português entre os 500 muçulmanos mais influentes do mundo

29 nov, 2011 • Filipe d'Avillez

O único Europeu nos primeiros 50 nomes é Mustafa Ceric, líder espiritual dos muçulmanos da Bósnia e Herzegovina.

Português entre os 500 muçulmanos mais influentes do mundo
Muçulmanos, Islão, Imã, David Munie
Karim Abdool Vakil, presidente da Comunidade Islâmica de Lisboa (CIL), é o único português que aparece numa lista dos 500 muçulmanos mais influentes do mundo, publicada esta semana.

Vakil aparece na secção dedicada à “administração de assuntos religiosos”. A listagem, compilada pelo Centro Real Islâmico de Estudos Estratégicos, sedeado em Amã, na Jordânia, menciona a presidência da CIL e o facto de fazer parte da Comissão de Liberdade Religiosa como factores que pesaram na sua nomeação. Esta é a segunda vez que o seu nome é incluído, tendo aparecido também em 2010.

Espanha também tem apenas um representante na listagem. Mostafa Bakkach El Aamrani, de ascendência marroquina, é descrito como um influente escritor, jornalista e poeta. A fundação de um partido político islâmico, o Partido Renacimeinto y Union Espana, valeu-lhe a inclusão na listagem dedicada a políticos.

Tanto Aamrani como Vakil aparecem fora da numeração, que vai apenas até ao 50. Os restantes 450 nomes estão em secções temáticas.

No topo da lista este ano está o Rei da Arábia Saudita, Abdullah bin ‘Abd Al ‘Aziz Al Saud, seguido do rei de Marrocos. Em terceiro surge o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayip Erdogan.

A primeira mulher a aparecer, a Rainha Rania Al Abdullah, da Jordânia, está em 34º lugar, e é preciso descer mais 10 lugares para encontrar o primeiro europeu, Mustafa Ceric, o Grão Mufti da Bósnia e Herzegovina.

Segundo a compilação, Portugal tem cerca de 65 mil muçulmanos, o que corresponde a 0,6% da população.