Tempo
|

Madeira

Cáritas pede um bem alimentar por mês aos madeirenses

29 nov, 2011

Se todos os trabalhadores corresponderem a Cáritas poderá ter mais 100 mil bens para distribuir por mês.

Um bem alimentar por mês, é o que pede a Cáritas do Funchal aos trabalhadores madeirenses para ajudar os mais carenciados.

A campanha arranca hoje na região e segundo o presidente da Cáritas do Funchal, a ajuda que poderá chegar aos 100 mil produtos mensais: “Cada pequena, média ou grande empresa, aqueles trabalhadores que o puderem fazer, se cada um trouxer por mês um bem alimentar, como por exemplo uma lata de salsichas ou um quilo de arroz, com um universo de 100 mil pessoas no activo leva a 100 mil produtos que podemos disponibilizar por mês”, afirma José Barbeito.

O dirigente recomenda ainda que a ideia seja aproveitada no resto do país: “Penso que esta iniciativa poderá ser aproveitada pelas outras cáritas do país, e as outras empresas. Temos de dar as mãos para sair da crise”.

A Cáritas do Funchal não tem tido mãos a medir. Este ano já ajudou 800 famílias: “Apoiamos cerca de 800 famílias, desde alimentação a roupa, mobília e outros equipamentos de casa. A um mês do fim do ano ainda poderemos apoiar umas 50 famílias. Isto implica um aumento de 30%”, confirma José Barbeito.