Tempo
|

Vaticano

Papa defende normas "exigentes" contra a pedofilia

26 nov, 2011

Bento XVI falou numa audiência com bispos dos Estados Unidos em que afirmou que décadas de escândalos sobre abusos a crianças deixaram os católicos norte-americanos desorientados.

Papa defende normas "exigentes" contra a pedofilia

O Papa Bento XVI insistiu hoje que todas as instituições da sociedade devem ter normas "exigentes" na resposta ao abuso sexual de crianças e destacou os esforços da Igreja para enfrentar o problema.

"Tenho a esperança que os esforços de consciência da Igreja para enfrentar esta realidade irá ajudar a comunidade a reconhecer as causas, a extinção e as consequências devastadoras do abuso sexual e a responder eficazmente a este flagelo que afecta todos os níveis da sociedade", afirmou o papa.

Bento XVI fez estas declarações no âmbito de uma audiência com bispos dos Estados Unidos, no Vaticano, em que afirmou que décadas de escândalos sobre abusos a crianças deixaram os católicos norte-americanos desorientados.

O líder da Igreja desafiou as outras instituições da sociedade a manterem os "padrões exigentes" da Igreja a este respeito.

Vários escândalos de pedofilia no seio da Igreja Católica tornaram-se públicos nos Estados Unidos nas últimas décadas assim como em outros países, como é o caso do México, da Irlanda e da Itália.