Tempo
|

Activista cristão assassinado no Paquistão

24 nov, 2011

Organização de latifundiários é acusado de ser responsável pela morte de Akram Masih.

Um activista cristão, defensor dos direitos das minorias no Paquistão, foi ontem assassinado na região do Punjab.

Akram Masih, casado e pai de quatro filhos, era católico praticante e defensor dos direitos dos cristãos e de outras minorias no Punjab, sobretudo na defesa das terras agrícolas, cobiçadas por latifundiários locais.

Segundo fontes da Igreja local, contactadas pela agência AsiaNews, Masih recebia ameaças de morte há vários anos, em especial depois de ter impedido a expropriação de duas escolas católicas o ano passado.

Ainda segundo as mesmas fontes, o cadáver de Masih revela sinais de tortura, mas a polícia terá mostrado pouco interesse em abrir uma investigação.

Os cristãos formam uma pequeníssima minoria num país onde a esmagadora maioria é muçulmana e onde o extremismo tem aumentado nos últimos anos.