Tempo
|

Liberdade Religiosa

ONU preocupada com direitos das minorias religiosas no Irão

10 nov, 2011 • AIS

Minorias étnicas e homossexuais são outros grupos que sofrem às mãos do regime teocrático.

ONU preocupada com direitos das minorias religiosas no Irão
Cristaos Armenios Irao Iranianos
Christine Chanet, membro da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas que tem vindo a monitorizar o Irão, afirmou que está preocupada com situações de discriminação e detenções de membros de minorias religiosas e étnicas no Irão.

A comissão, que tem como tarefa examinar o cumprimento de tratados de direitos humanos internacionais, informou que o número de execuções tem aumentado em território iraniano nos últimos tempos. Segundo Chanet, são “perturbadores” os casos de discriminação e prisão de membros de minorias religiosas e étnicas, além de homossexuais.

Um outro factor de preocupação são as sentenças de pena de morte aplicadas contra jovens. Em muitos casos, a definição do tipo de crime ou delito praticados é feita de forma “vaga”. Da mesma forma, o país não tem respondido a questões que se prendem com a aplicação da pena de morte no país, assim como a situações de apedrejamento como forma de punição em vigor no Irão.

O Islão é a religião oficial do Irão, de maioria xiita. Existem pequenas comunidades de cristãos e judeus, entre outras religiões claramente minoritárias como os baha’i e os parsis.

Embora os direitos das minorias religiosas sejam assegurados pela constituição do país, na prática todos os não crentes no Islão são vítimas de retaliações e perseguições. As restrições ao Cristianismo têm-se multiplicado nos últimos anos, em especial no que diz respeito a novas igrejas e conversão de muçulmanos.