Tempo
|

Bento XVI

"Continuaremos unidos na construção diária da paz"

27 out, 2011

Representantes e líderes religiosos renovaram em Assis compromisso pela paz feito em 1986.

"Continuaremos unidos na construção diária da paz"
"Continuaremos unidos na construção diária da paz"
O Papa Bento XVI mostrou-se esta quinta-feira preocupado com a violência que pode vir das religiões, isto quando a a verdadeira mensagem é deturpada. Uma preocupação expressa num encontro que juntou representantes das várias religiões na cidade italiana de Assis. No encerramento do encontro, o Papa afirmou que as religiões devem continuar a encontrar-se, e unir-se em torno da contrução diária da paz.
Bento XVI despediu-se hoje dos representantes das diversas religiões que marcaram presença no encontro inter-religioso de Assis. O regresso de cada um à sua respectiva casa não implica uma separação, explicou o Papa: “Não nos estamos a separar. Continuaremos a encontrar-nos, continuaremos a estar unidos nesta viagem, em diálogo, na construção diária da paz e no nosso compromisso por um mundo melhor”.

O Papa fez um pequeno discurso em inglês, durante o qual realçou a importância do encontro de Assis na construção da paz e salientou o aprofundamento da amizade: “Através desta peregrinação singular, pudemos realizar um diálogo fraterno, aprofundar a amizade e encontrarmo-nos em silêncio e oração”.

Esta tarde, os diversos líderes e representantes religiosos renovaram uma declaração pela paz, à imagem do que tinha sido feito em 1986 no encontro convocado por João Paulo II.

Antes, o grupo partilhou um almoço frugal, composto por arroz com verduras, fruta, água e sumos. Durante todo o dia estiveram disponíveis salas para cada grupo religioso poder rezar. Bento XVI fez questão de realçar que não haveria momentos de oração conjunta, para evitar criar a ideia de sincretismo religioso.

O Papa almoçou com representantes do Hinduísmo, Islão e Judaísmo e também com o Patriarca de Constantinopla e o Arcebispo de Cantuária, líderes espirituais, respectivamente, das segunda e terceira maiores confissões cristãs.