Tempo
|

Sudão

Sudão vai adoptar constituição islâmica

13 out, 2011

Presidente já tinha avisado que caso o Sudão do Sul se separasse, o Norte tomaria a medida de adoptar uma constituição mais em linha com a Sharia.

Sudão vai adoptar constituição islâmica
O Sudão vai adoptar uma constituição inteiramente islâmica, avisou ontem o presidente Omar Hassan al-Bashir.

A decisão surge três meses depois de se confirmar a secessão do Sudão do Sul, cuja população é maioritariamente cristã ou animista, após uma longa guerra civil e um referendo.

Bashir já tinha avisado que o país tomaria esta medida no caso do Sul se tornar independente, mas a medida é preocupante sobretudo para os cerca de um milhão de sudaneses do sul que ainda vivem no Norte, sobretudo nos arredores de Cartum. O regime deu-lhes até à primavera para abandonarem o país ou obter uma autorização de residência, um processo complicado.

O presidente do Sudão, procurado pelo Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade, justifica a medida anunciada com a composição demográfica do país, sobretudo agora que o Sul se tornou independente: “98% da população é muçulmana e a constituição irá reflectir isso. O Islão será a religião oficial e a lei islâmica será a principal fonte da constituição”, afirmou.