Tempo
|

Dezenas de xiitas paquistaneses assassinados no Paquistão

13 mai, 2015 • Filipe d’Avillez

Um grupo de cinco homens atingiu o autocarro com tiros de metralhadora, depois entrou e assassinou os sobreviventes desarmados.

Dezenas de xiitas paquistaneses assassinados no Paquistão
Dezenas de xiitas paquistaneses assassinados no Paquistão
43 pessoas morreram e 13 ficaram gravemente feridas na sequência de um ataque a um autocarro na cidade de Karachi, no Paquistão. A polícia fala em seis atiradores que entraram num autocarro e atiraram indiscriminadamente sobre os passageiros. As vítimas pertenciam à comunidade ismaili, uma minoria xiita.
Dezenas de xiitas foram massacrados esta quarta-feira de manhã no Paquistão, na cidade de Karachi. O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Segundo testemunhas citadas pelo "The Guardian" o autocarro que transportava os trabalhadores foi atacado com rajadas de armas automáticas enquanto estava a atravessar as ruas congestionadas de Karachi. Depois, os terroristas entraram para o veículo e mataram quem ainda estava vivo, muitos com tiros à queima-roupa, na cabeça.

Os xiitas, mais especificamente membros da facção ismaili do islão xiita, estavam a caminho do trabalho, num autocarro, quando foram atacados. As autoridades falam em 44 mortos.

A violência contra xiitas e outras minorias religiosas é comum no Paquistão. Cristãos, hindus e outros não-muçulmanos são frequentemente atacados, mas os extremistas têm pelos xiitas um ódio particular, considerando-os hereges.