Tempo
|

Bispo tradicionalista pretende ordenar um bispo no Brasil

16 mar, 2015 • Filipe d’Avillez

Richard Williamson será automaticamente excomungado da Igreja Católica se avançar com a ordenação de um bispo na próxima quinta-feira.  

O bispo tradicionalista Richard Williamson, que não se encontra em comunhão plena com a Igreja Católica, pretende ordenar pelo menos um bispo, no Brasil, numa celebração que terá lugar na próxima quinta-feira.

A notícia está a ser avançada em primeira mão pelo “Rorate Caeli”, normalmente muito bem informado sobre assuntos ligados aos movimentos tradicionalistas.

Richard Williamson era um dos quatro bispos da Sociedade Sacerdotal de São Pio X, (SSPX) fundada pelo arcebispo Lefebvre, que durante o pontificado de Bento XVI esteve muito próxima de ser readmitida à plena comunhão com a Igreja Católica. O processo de negociação nesse sentido acabou, contudo, por falhar.

Williamson e os restantes três bispos foram automaticamente excomungados em 1988, juntamente com Lefebvre, quando este os ordenou bispos sem a autorização de João Paulo II.

As excomunhões foram levantadas por Bento XVI, num gesto de boa vontade para facilitar a readmissão. Nessa altura o Papa foi muito criticado especificamente por ter incluído Williamson na lista, uma vez que o bispo, natural de Inglaterra, era conhecido por negar a verdadeira extensão do holocausto.

Durante o período de negociação com Roma Williamson criticou abertamente a própria SSPX e o seu superior, o bispo Fellay. Eventualmente a SSPX tomou a decisão de o expulsar da sociedade.

É nesse contexto que surge a nova ordenação anunciada agora para o dia 19 de Março, dia de São José. Tendo sido expulso da SSPX, Williamson pretende reforçar a sua posição, e a dos membros que saíram com ele, ordenando mais bispos. Uma vez que só um bispo pode ordenar sacerdotes, se alguma coisa acontecesse agora ao inglês os seus apoiantes ficariam com o futuro posto em causa e sem poderem ordenar mais padres.

Segundo o “Rorate”, o ordenando será o padre Jean-Michel Faure e a celebração terá lugar num mosteiro no Rio de Janeiro, no Brasil, que também rompeu com a SSPX. Há ainda a possibilidade de que Williamson irá ordenar mais um bispo, mas o blog diz que não o consegue confirmar.

À luz do direito canónico da Igreja Católica, esta ordenação é ilícita, por não ter sido autorizada pelo Papa e, por isso, tanto o ordenando como o bispo Williamson incorrem automaticamente em excomunhão. Dar-se-á o facto curioso de Williamson, a confirmar-se o evento, ser excomungado pela segunda vez.

Mesmo depois de ter sido levantada a excomunhão em 2013 nem Williamson nem os restantes bispos ou padres da SSPX viram a sua situação inteiramente regularizada na Igreja Católica, por isso na prática pouco irá mudar quanto ao estatuto do bispo e dos seus seguidores.

Os tradicionalistas ligados a Marcel Lefebvre, conhecidos por vezes como “lefebvrianos” – um termo que rejeitam – rejeitam grande parte das reformas do Concílio Vaticano II embora não cheguem ao ponto, como fazem outros tradicionalistas mais radicais, de negar a legitimidade dos papas.

O diálogo ecuménico e inter-religioso, a liberdade religiosa e as reformas litúrgicas são algumas das principais reformas rejeitadas.