Tempo
|

Freira de 71 anos violada durante assalto na Índia

16 mar, 2015

Os homens fugiram com dinheiro, computadores e outros artigos da escola católica. As autoridades oferecem uma recompensa.

Uma freira de 71 anos foi violada depois de tentar impedir um grupo de homens de assaltar uma escola católica na cidade de Ranaghat, na Índia.

Cerca de oito homens entraram, no sábado, numa escola cristã, a cerca de 50 quilómetros de Calcutá, e amarraram os guardas.

A freira tentou impedir o crime e foi violada por quatro dos assaltantes, descreveu à CNN um alto responsável do concelho, que fala num acto de "punição".

Uma câmara de segurança da sala de funcionários da escola captou imagens da violação colectiva, que já foram divulgadas pelas autoridades indianas, juntamente com a oferta de uma recompensa na ordem dos 1.400 euros por informações acerca do seu paradeiro. Os homens fugiram com dinheiro, computadores e outros artigos.

Na sequência da agressão, a religiosa foi hospitalizada e sujeita a uma cirurgia.

"É um acto muito, muito vergonhoso", afirmou o padre Dominic Emmanuel, da Arquidiocese de Deli. "Mas isto é ainda pior porque, antes de tudo, ela é uma senhora de idade e, ainda por cima, é uma freira. Ela é uma religiosa e consagrou sua vida a Deus e manteve-se virgem toda a sua vida."

O ataque de sábado é o mais recente de uma série de violações e assaltos a igrejas e a instituições cristãs, na Índia.

Vários casos de violações têm afectado a reputação internacional da Índia e motivam protestos da população nas ruas. Entre os casos teve particular destaque a violação de uma estudante universitária, que morreu na sequência de uma brutal violação colectiva em 2012.