Tempo
|

Papa elogia exemplo de Bento XVI e de idosos que se dedicam à oração

11 mar, 2015 • Ângela Roque

“A oração dos idosos e dos avós é um grande dom para a Igreja, e uma grande injecção de sabedoria para toda a sociedade humana, demasiado ocupada, presa e distraída”, afirmou Francisco.

Papa elogia exemplo de Bento XVI e de idosos que se dedicam à oração
O Papa desafiou esta quarta-feira os católicos a promoverem o verdadeiro encontro entre gerações.

Numa catequese que dedicou, de novo, aos mais velhos, Francisco valorizou o testemunho de vida espiritual dos idosos e elogiou o exemplo do Papa Emérito, Bento XVI, que se dedicou à oração.

“A oração dos idosos e dos avós é um grande dom para a Igreja, é uma riqueza! E uma grande injecção de sabedoria para toda a sociedade humana, em particular para a que está demasiado ocupada, presa e distraída. Olhemos para Bento XVI, que decidiu passar na oração e na escuta de Deus a última etapa da sua vida. Isto é bonito!”

O Papa lembrou que a velhice é um período da vida “diferente dos outros”, a que as sociedades “não estão preparadas, espiritual e moralmente, para lhe dar o seu pleno valor”.

Considerando que a experiência de vida dos mais velhos é sempre fonte de ensinamento para os mais novos, terminou com um apelo ao encontro de gerações: “Como gostaria de uma Igreja que desafia a cultura do descartável com a alegria transbordante de um novo abraço entre os jovens e os idosos. É isto o que peço hoje ao Senhor, este abraço”, afirmou o Papa, ao som de forte aplauso.