Tempo
|

Três jovens muçulmanos mortos por ateu anti-religioso nos EUA

11 fev, 2015

Craig Hicks entregou-se à polícia depois de ter cometido o crime, mas não se sabe se foi motivado pela sua militância anti-religiosa ou por outra razão.

Três muçulmanos foram mortos a tiro, na noite de terça-feira para quarta, no interior da sua casa, na Carolina do Norte, Estados Unidos.

O suspeito principal do crime é um homem, de 46 anos, que se descreve como ateu e antiteísta. Enquanto um ateu professa não acreditar na existência de Deus, o antiteísmo vai mais longe e critica a própria crença religiosa, seja de que tipo for.

Craig Hicks entregou-se à polícia depois de ter cometido o crime, mas não se sabe se este foi motivado pela sua militância anti-religiosa ou por outra razão.

Os três jovens muçulmanos mortos são um homem, Deah Shaddy Barakat, de 23 anos, a sua mulher Yusor Mohammad, de 21 e a irmã desta, Razan Mohammad Abu-Salha, de 19.

O crime está a chocar a opinião pública.