Tempo
|

Estado Islâmico matou em média dez pessoas por semana na Síria

04 fev, 2015

Dados são relativos a 2015 e já incluem o piloto jordano que terá sido queimado vivo.

Estado Islâmico matou em média dez pessoas por semana na Síria

Desde o início do ano o autodenominado Estado Islâmico matou 50 pessoas na Síria, uma média de cerca de 12 pessoas por semana. Os dados são avançados pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). 

As vítimas foram todas acusadas de insultos a Deus, espionagem ou consideradas "combatentes do inimigo", diz o OSDH.

Entre as vítimas contabilizadas, inclui-se o piloto jordano que terá sido queimado vivo este mês (o vídeo que mostra a alegada execução foi divulgado na terça-feira). O método usado para assassinar o piloto jordano Mu'ath Al-Kasasbeh foi tão violento que mesmo muitos simpatizantes do grupo extremista islâmico estão a questioná-lo nas redes sociais.

De acordo com o observatório, a maioria das vítimas foi decapitada ou morta a tiro.

Em Novembro, o OSDH garantia que, desde Junho de 2014 (altura em que o grupo anunciou a restauração de um califado), 1.432 pessoas foram vítimas do Estado Islâmico.

Perguntas e respostas sobre o Estado Islâmico