Tempo
|

Número de padres e freiras em Portugal está em queda

02 fev, 2015 • Matilde Torres Pereira

Os dados dos últimos cinco anos revelam que por cada dois padres diocesanos que morreram apenas um foi ordenado. Dia do Consagrado assinalado esta segunda-feira pela Igreja.

No dia em que a Igreja celebra a vida consagrada, um olhar pelos últimos dados das vocações em Portugal revela uma tendência decrescente. Os números da última edição do Anuário Católico de Portugal, de 2014, que sucede à edição de 2009, revelam uma quebra no número de sacerdotes: de 2.880 padres diocesanos em 2007 para 2.661 em finais de 2011, menos 7,6%.

A queda percentual é inferior à que se registou entre 2000 e 2006, quando o número de sacerdotes diocesanos baixou de 3.159 para 2.894, representando uma quebre de 8,4%.

A diminuição é mais acentuada entre o clero religioso: de 1.052 padres para 958, entre 2006 e 2011, o que constitui uma perda de 8,9%.

O número de religiosas das várias congregações em Portugal desceu 9,2% em igual período, de 5.717 para 5.190.

A situação dos últimos cinco anos disponibilizados (2007-2011) revela ainda que por cada dois padres diocesanos que morreram (379), apenas um foi ordenado (180 novos sacerdotes), somando-se ainda 25 "defecções".

O número de seminaristas também desceu. Depois de um aumento de 2010 para 2011, voltou a cair em 2012.

O Dia do Consagrado é assinalado a 2 de Fevereiro e, por iniciativa do Papa, decorre, desde o promeiro domingo do Advento, assinalado a 30 de Novembro, até 2 de Fevereiro de 2016, o  Ano da Vida Consagrada.