Tempo
|

Papa alerta para “sentimento de orfandade” na sociedade moderna

28 jan, 2015

Esta crise da paternidade leva a que os jovens sejam “preenchidos por ídolos” como o dinheiro e as diversões.

Papa alerta para “sentimento de orfandade” na sociedade moderna
Papa alerta para “sentimento de orfandade” na sociedade moderna
Francisco alerta para as consequências de uma crise da paternidade nas famílias e na sociedade civil que leva a um "sentimento de orfandade". "Os pais centraram-se de tal forma em si próprios e no seu trabalho, às vezes nas suas realizações individuais, que acabam por esquecer-se até da sua família e deixam sós as crianças e os jovens", lamentou, durante a audiência pública semanal, no Vaticano.
O Papa alertou para as consequências de uma crise da paternidade nas famílias e na sociedade civil que leva a um “sentimento de orfandade”.

“Os pais centraram-se de tal forma em si próprios e no seu trabalho, às vezes nas suas realizações individuais, que acabam por esquecer-se até da sua família e deixam sós as crianças e os jovens”, lamentou durante a audiência pública semanal no Vaticano.

Segundo Francisco, depois de uma época de autoritarismo, a figura do pai foi “simbolicamente ausente, sumida, removida” da cultura ocidental, passando-se assim “de um extremo ao outro”.

A ausência dos pais provoca “lacunas e feridas que podem ser muito graves”, por causa da “falta de exemplos e guias com autoridade” e da “ausência de amor”.

“O sentimento de orfandade que muitos jovens vivem hoje é muito mais profundo do que pensamos”, sustentou.

“Se tu te comportas apenas como um companheiro, igual ao filho, isso não fará bem ao rapaz”, advertiu.

O Papa assinalou que esta crise da paternidade se estende à comunidade civil, que “descura ou exerce mal” a sua responsabilidade em relação aos jovens, que são assim “preenchidos por ídolos” como o dinheiro e as diversões.