Tempo
|

Francisco apela ao fim dos combates na Ucrânia

25 jan, 2015

Conflitos entre os separatistas pró-russos e as forças de Kiev já fizeram mais de cinco mil mortos, segundo as Nações Unidas.

O Papa lançou um novo apelo ao fim do conflito na Ucrânia. Preocupado com os ataques, que continuam a fazer vítimas civis, Francisco pediu diálogo e o fim das hostilidades.

“Sigo com viva preocupação o recomeço dos confrontos na Ucrânia oriental, que continuam a provocar inúmeras vítimas entre a população civil. Ao assegurar a minha oração por todos os que sofrem, renovo um premente apelo para que se retomem as tentativas de diálogo e se ponha fim a toda a hostilidade”, disse este domingo depois da oração do Angelus, na Praça de São Pedro, perante 50 mil pessoas.

Este apelo surge após a morte de mais de 30 pessoas num bombardeamento em Mariupol, atribuído aos rebeldes.

Os conflitos entre os separatistas pró-russos e as forças de Kiev, que começaram em Abril do ano passado, já fizeram mais de cinco mil mortos, segundo o último balanço das Nações Unidas.

A representante da diplomacia europeia, Federica Mogherini, anunciou por sua vez que convocou uma reunião extraordinária de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia sobre a situação na Ucrânia, para a próxima quinta-feira