Tempo
|

Mais de 100 mulheres e crianças raptadas pelo Boko Haram

18 dez, 2014

O Governo dos Camarões anunciou ter morto 116 militantes do grupo nigeriano, que terá tentado atacar uma coluna militar do lado camaronês da fronteira.

Os militantes do Boko Haram terão raptado mais de 100 mulheres e crianças de uma localidade no noroeste do país.

O incidente, em que os islamitas mataram mais de 30 homens, terá tido lugar no domingo passado, mas como a área é muito remota e não tem cobertura de comunicações móveis, a notícia só se tornou pública esta quinta-feira.

Esta não é a primeira vez que o Boko Haram rapta mulheres e crianças. Num ataque a uma escola, em Abril de 2014, cerca de 200 raparigas foram levadas. Apesar de repetidas notícias de um acordo que levaria à libertação das jovens, as últimas indicações são de que as não muçulmanas foram convertidas à força ao Islão e todas foram dadas em casamento a militantes do grupo.

Num outro incidente, que terá tido lugar esta manhã, centenas de membros do Boko Haram terão atacado uma coluna militar do exército camaronês, junto à fronteira com a Nigéria.

O Governo camaronês admitiu ter perdido um militar e dois veículos neste ataque, mas diz que a resposta foi rápida e que os seus soldados conseguiram matar 116 militantes do Boko Haram.

Quem são e o que querem os raptores das raparigas da Nigéria?