Tempo
|

Patriarca alerta que fugas de informação "dificultam justiça"

17 dez, 2014

D. Manuel Clemente defende que a justiça "precisa de uma certa distância da opinião pública para poder levar os seus processos por diante".

Patriarca alerta que fugas de informação "dificultam justiça"

As fugas de informação e as constantes violações do segredo de justiça prejudicam a procura da verdade e originam julgamentos em praça pública, afirma o Patriarca de Lisboa.

D. Manuel Clemente, que falava esta terça-feira à noite, em Lisboa, durante um encontro com o seleccionador nacional de futebol, Fernando santos, sobre “O que é seleccionar”, deu o exemplo dos mais recentes casos mediáticos.

“O segredo de justiça, se existe, é para ser cumprido. Mas nós sabemos que é difícil mantê-lo por toda esta nuvem, para não dizer, parafernália mediática que precisa de ser constantemente alimentada e é difícil cortar isto”, admitiu o Patriarca.

Para D. Manuel Clemente, estas situações colocam em dificuldades “o caminho da justiça, que precisa de uma certa distância da opinião pública para poder levar os seus processos por diante”.

“Mas, às vezes, penso que será difícil, com este frenesim de casos sobre casos e mais casos, em que tudo fica julgado antes de o ser”, lamenta.

Nestas declarações sobre o estado da justiça, o Patriarca admitiu que “este é um dos pontos” que mais o “preocupa em termos de sociedade livre e responsável”.