Tempo
|

Quem são os talibãs que atacam crianças no Paquistão?

16 dez, 2014 • Carolina Rico

Balearam Malala, que venceu o Nobel da Paz este ano. Esta terça-feira, atacaram uma escola, fazendo reféns e matando centenas de pessoas.

Quem são os talibãs que atacam crianças no Paquistão?
Quem são os talibãs que atacam crianças no Paquistão?
Pelo menos seis homens armados estão a manter reféns estudantes e professores na Escola Pública do Exército de Peshawar, no Paquistão. Segundo o ministro da província de Khyber Pakhtunkhwa, pelo menos 84 crianças morreram desde o início do ataque esta manhã, altura em que se encontravam mais de 500 pessoas na escola. O edifício está a ser evacuado pelos militares ao mesmo tempo que helicópteros e ambulâncias transportam os feridos para o hospital mais próximo.
O Tehrik-e Taliban Pakistan (TTP), responsável pelo ataque a uma escola paquistanesa, esta terça-feira, é uma aliança de grupos militantes formada em 2007 para lutar contra o exército e paquistanês no Território Federal das Áreas Tribais, uma subdivisão do Paquistão que não pertence a nenhuma província.

O movimento mantém laços estreitos com a Al-Qaeda e já manifestou interesse em aliar-se ao Estado Islâmico. Pretende impor uma interpretação radical do Corão no Paquistão e expulsar as tropas do governo do Afeganistão.

Apesar de o seu principal alvo serem as forças militares paquistanesas, os membros do TTP também atacam civis que acreditem estar contra as suas convicções politicas e religiosas.

À semelhança da Al-Qaeda, o TTP condena fortemente aqueles que não seguem os ideais do Islão – os “kuffar” (descrentes) – e vê o Paquistão dos dias de hoje como uma “daar-ul-Kufr wal harb”, uma “casa da descrença e da guerra”.

O grupo foi responsável pelo ataque à recém-eleita Nobel da Paz Malala Yousufzai, em Outubro de 2012. A paquistanesa tinha 14 anos quando foi baleada na cabeça pelos talibãs, que condenavam a sua campanha em defesa do direito à educação das raparigas.

Baitullah Mahsud, o primeiro líder do TTP, foi morto por um “drone” norte-americano a 5 de Agosto de 2009. O sucessor, Hakimullah Mehsud, prometeu alargar a escala de operações e levar a cabo ataques suicidas nos Estados Unidos.

O grupo ameaçou repetidamente atacar o território norte-americano. Reivindicou um ataque bombista falhado na Times Square, em Nova Iorque, a 1 de Maio de 2010, ano em que foi considerado oficialmente uma “organização terrorista” pelos Estados Unidos.

Em Junho de 2011, o grupo prometeu atacar os Estados Unidos e a Europa como forma de vingança pela morte de Osama bin Laden. Em Abril de 2012, ameaçou conduzir ataques no Reino Unido pelo seu envolvimento no Afeganistão.

Pelo menos 140 pessoas morreram, entre as quais mais de 100 crianças, e 122 ficaram feridas num ataque do TTP esta terça-feira na Escola Pública do Exército de Peshawar.

"Os nossos alvos são escolas porque os militares atacam as nossas famílias. Queremos que eles sintam a nossa dor", disse o porta-voz o movimento, Muhammad Umar Khorasani, citado pela Reuters.