Tempo
|

Deputados portugueses pedem libertação de cristã condenada à morte

05 nov, 2014

Parlamentares do PSD, CDS e PS fazem apelo para tentar salvar a paquistanesa Asia Bibi.

Sete deputados do CDS, PSD e PS endereçaram esta terça-feira uma carta ao Presidente e ao primeiro-ministro paquistaneses apelando à libertação da cristã Asia Bibi, condenada à morte há quatro anos por violação da chamada "lei da blasfémia".
Asia Bibi foi punida com a pena de morte por ter alegadamente insultado o profeta Maomé durante uma discussão com vizinhas muçulmanas, o que ela nega, e aguarda, desde então, na prisão a sua execução.
Na carta, os deputados centristas José Ribeiro e Castro, Raul Almeida e Teresa Anjinho, o socialista António Braga e os social-democratas António Prôa, Carina Oliveira e Lídia Bulcão argumentam que o caso de Asia Bibi "se arrasta há demasiado tempo".
Os parlamentares consideram que "a prolongada e violenta injustiça de que tem sido objecto e a ameaça de execução que sobre ela continua a pesar constituem uma mancha terrível no nosso século".
Asia Bibi, que é católica, está presa desde 2009, altura em que foi acusada de ter blasfemado contra o Islão. Foi condenada em 2010 e desde essa altura tem visto sucessivos recursos negados pela justiça paquistanesa. Agora, só lhe resta um recurso ao Supremo Tribunal, que deverá ser entregue pelos advogados nas próximas semanas.
No final do mês passado, a jovem mãe paquistanesa condenada à morte por blasfémia escreveu ao Papa Francisco, pedindo as suas orações.
“Papa Francisco, sou sua filha. Imploro-lhe: reze por mim, pela minha salvação e pela minha liberdade. Nesta altura apenas me posso confiar a Deus todo-poderoso”, escreveu Asia Bibi.