Tempo
|

Cristãos do Médio Oriente sofrem "muitas atrocidades"

02 nov, 2014

Patriarca de Lisboa lembrou, este domingo, as perseguições de que são alvo os cristãos naquela parte do mundo.

Cristãos do Médio Oriente sofrem "muitas atrocidades"

Os cristãos do Médio Oriente continuam a sofrer "muitas atrocidades", declarou o Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, na missa deste domingo na Sé de Lisboa.

Numa celebração que contou com a presença do Patriarca Gregório III, da Igreja Greco-católica Melquita, com sede em Damasco, D. Manuel Clemente lembrou as perseguições de que são alvo os cristãos naquela parte do mundo.

"Temos connosco o senhor Patriarca Gregório III e ele bem nos representa aqui povos cristãos que, séculos após séculos, no Próximo Oriente, têm sido vítimas como hoje são, e de que maneira, de muitas atrocidades", afirmou o Patriarca de Lisboa.

O Patriarca Gregório III está de visita a Portugal. Em entrevista à Renascença, disse acreditar que a solução para a violência no Médio Oriente está em Jerusalém, mas passa também por Moscovo, Washington e Bruxelas.

Neste domingo, Dia dos Fiéis Defuntos, D. Manuel Clemente falou dos que já partiram deste mundo e do "sentimento de saudade", de “desproporção e quase de injustiça" que a morte de alguém próximo causa.

“Para nós, cristãos, Jesus Cristo apresenta-se como o redentor que não faz justiça eliminando terceiros, oferece-se a si próprio por todos os pecados do mundo de que Ele é completamente inocente, trazendo em si a inocência de todas as gerações e mesmo assim vencendo o mal com o bem, o desamor com o amor e a morte com a vida. Por isso, Ele se apresenta como um caminho para nó seguirmos também, que nos possibilita diante de todas as infelicidades próprias e alheias, e em especial do sofrimento dos inocentes, vencer o desamor com mais amor, a morte com mais vida, o egoísmo com maior altruísmo e dedicação e entrega”, sublinhou o Patriarca.