Tempo
|

Bispo pede a fiéis para votar na Madre Teresa para governadora

16 out, 2014

Insatisfeito com o facto de ambos os candidatos ao cargo de governador de Rhode Island serem pró-aborto, o bispo local sugere que os católicos se abstenham ou votem na Madre Teresa ou no Papa Francisco.

Bispo pede a fiéis para votar na Madre Teresa para governadora
As autoridades do Estado de Rhode Island, nos Estados Unidos, poderão ter uma grande surpresa quando contabilizarem os votos na eleição para governador, que se realiza no dia 4 de Novembro.

Se todos os católicos seguissem a indicação do seu bispo, a vencedora poderia bem ser uma albanesa, nascida na macedónia e morta há 17 anos. Provavelmente seria também a primeira vez que uma santa é eleita para um cargo público.

A verdade é que o bispo de Rhode Island, Thomas Tobin, está de tal forma desiludido com o facto de ambos os candidatos oficiais ao cargo serem a favor do aborto livre, que sugeriu aos fiéis que não votem de todo ou que, caso queiram ir até às urnas, escrevam o nome de Madre Teresa de Calcutá, ou então do Papa Francisco, no boletim.

A tristeza de Tobin com os candidatos tanto do Partido Democrata como do Republicano agrava-se pelo facto de a candidata democrata ser supostamente católica, mas declarar-se a favor do aborto e ter recebido o apoio da poderosa Planned Parenthood, que promove a liberalização do aborto nos EUA e em todo o mundo.

O bispo considerou que ver uma católica escolher uma associação abortista em detrimento da sua Igreja é um “espectáculo patético”. “Estas pessoas não têm o menor respeito pela herança religiosa dos seus pais e avós?”

Para quem insiste em votar num dos candidatos, o bispo explica que podem votar no que tiver uma posição “menos extremista” em relação ao aborto.