Tempo
|

Ataques aéreos podem não chegar para salvar cidade do Estado Islâmico

08 out, 2014

O alerta foi deixado pelo próprio Pentágono.

Os Estados Unidos admitem que os ataques aéreos serão insuficientes para salvar a cidade de Kobani, na fronteira entre a Síria e a Turquia, prestes a ser tomada pelos combatentes do Estado Islâmico.

O porta-voz do Pentágono afirmou esta quarta-feira que os bombardeamentos da força aérea norte-americana estão a ocorrer “em todas as oportunidades”, mas o almirante John Kirby considera que sem o auxílio de tropas no terreno – sejam elas rebeldes sírios ou tropas iraquianas – os ataques aéreos “não vão trazer uma solução”.

De acordo com o Pentágono, outras cidades poderão igualmente cair nas mãos dos islamitas. O Estado Islâmico está a cerrar fileiras sobre Kobani há vários dias.

O ISIS está a realizar uma ofensiva militar e já controla o norte do Iraque e parte da Síria. O grupo terrorista já decapitou quatro cidadãos ocidentais para além de ter matado e maltratado muitos iraquianos e sírios.

Os Estados Unidos estão a levar a cabo operações militares aéreas contra o Estado Islâmico, com o apoio de vários países árabes.