Tempo
|

Papa envia mensagem para a Caminhada Pela Vida

01 out, 2014

Francisco agradece aos participantes o facto de estarem "a testemunhar a alegria do dom da vida e a beleza da família".

O Papa Francisco enviou uma mensagem para os participantes da 5ª Caminhada Pela Vida, que se realiza no sábado, dia 4, em Lisboa, saudando-os pelo seu esforço e agradecendo o facto de estarem, com esta acção, “a testemunhar a alegria do dom da vida e a beleza da família”.

No texto, Francisco lamenta a existência de “algumas leis iníquas que atacam vidas inocentes e destroem o lar assente no matrimónio fiel e indissolúvel de um homem com uma mulher”.

A mensagem, que será lida na íntegra no final da caminhada, diante da Assembleia da República, diz que leis como a que regula o aborto em Portugal atentam contra o direito natural, sendo, por isso, injustas.

“Deus semeou no coração do homem os valores morais fundamentais e, assim, a missão primeira que lhes cabe é esclarecer as potencialidades já presentes na consciência de cada pessoa, certos que tais potencialidades, com a ajuda da graça divina, podem atingir as dimensões do heroísmo", escreve Francisco.

A mensagem do Papa termina com uma bênção para todos os participantes: “O Santo Padre manda dizer que os acompanha com o seu afecto e a sua oração invocando, sobre os promotores, participantes e aderentes à anunciada ‘Caminhada Pela Vida’, a benevolência do Bom Deus, propiciadora da qual lhes envia a Bênção Apostólica, que estende de bom grado a todos os homens e mulheres de boa vontade, amantes da vida e defensores do bem comum”.

A Caminhada Pela Vida tem por objectivo festejar o valor de toda a vida humana, desde a concepção até á morte natural. Organizada pela Federação Pela Vida, conta com a participação de variados grupos que trabalham no terreno na defesa da vida, grupos de cidadãos que partilham os valores da caminhada e cidadãos comuns que defendem a inviolabilidade da vida humana.

Este ano, a caminhada arranca do Largo Camões, às 15h e dirige-se até à Assembleia da República, onde haverá alguns curtos discursos e animação musical.