Tempo
|

Vaticano coloca antigo arcebispo polaco em prisão domiciliária

23 set, 2014

Antigo Núncio Apostólico na República Dominicana já tinha sido expulso do sacerdócio por abusos sexuais de menores.

Vaticano coloca antigo arcebispo polaco em prisão domiciliária

O antigo arcebispo polaco Józef Wesolowski, acusado de abusos sexuais de menores, foi colocado em prisão domiciliária por motivos de saúde, anunciou esta terça-feira o Vaticano.

O antigo Núncio Apostólico na República Dominicana está detido na cidade-Estado, adiantou a Santa Sé, em comunicado.

Józef Wesolowski já tinha sido expulso do sacerdócio. A sentença da Congregação para a Doutrina da Fé foi divulgada a 27 de Junho pelo Vaticano e havia um prazo de dois meses para recorrer.

O antigo arcebispo foi condenado à pena máxima pela justiça da Igreja por abusos sexuais de menores. A sentença foi conhecida pouco tempo depois de o Papa Francisco ter apelado a tolerância zero nestes casos.

Além da sentença canónica imposta pela Congregação para a Doutrina da Fé, Józef Wesolowski também responderá um processo penal perante órgãos judiciais, como cidadão leigo do Estado do Vaticano.

Wesolowski, de 66 anos, foi núncio na República Dominicana de Janeiro de 2008 a Agosto de 2013.

As autoridades do país abriram uma investigação após denúncias de abusos sexuais contra Wesolowski, que foi chamado de volta pelo Vaticano em Agosto e teve as respectivas credenciais revogadas pelo Papa Francisco.