Tempo
|

E se a missa fosse celebrada a partir de um "tablet"?

10 mai, 2014 • Angela Roque, Ana Lisboa e Isabel Pacheco

Bem-vindo ao mundo das "apps" católicas. Rezar pelo telemóvel ou pelo iPad é cada vez mais um hábito. E muitos sacerdotes já não dispensam as novas tecnologias.

E se a missa fosse celebrada a partir de um "tablet"?

"Poderíamos mesmo dizer que, em circunstâncias muito especiais, poderia celebrar-se a eucaristia a partir daqui", diz o padre Tiago Freitas, um dos responsáveis pela versão portuguesa do iBreviary. Esta aplicação para iPhone e iPad que tem tudo o que é preciso para celebrar missa.

iBreviary nasceu em Itália, em 2008. A aplicação disponibiliza a Liturgia das Horas, ou Breviário, quatro volumes em livro, e também o Missal, que inclui tudo o que é preciso para celebrar missa.
 
Estão também acessíveis as principais orações católicas e os rituais dos sacramentos. "Imaginemos uma situação em que um padre tem de fazer a unção de um enfermo e, chamado de emergência, não tem à mão o ritual. A partir do iBreviary tem no momento imediato tudo aquilo de que necessita", explica o sacerdote da arquidiocese de Braga, que estuda em Itália.
 
O iBreviary já está em nove línguas (o português, o turco e o árabe são as mais recentes). Tiago Freitas diz que esta era uma das versões  mais desejadas. Em vários países muçulmanos, onde os cristãos não podem ter em casa a Bíblia ou a Liturgia das Horas, o iBreviary está a ser "uma espécie de uma porta para a liberdade religiosa".
 
Tiago Freitas é um dos seis sacerdotes que trabalham diariamente na versão portuguesa: "temos que inserir diariamente todos os textos, com as memórias dos Santos, obrigatórias, facultativas, as festas. Depois, cada país tem a sua especificidade. Por exemplo, em Portugal é a festa de Nossa Senhora de Fátima, que não há noutros países".
 
"Ainda há pouco tempo o Papa Francisco disse que não importa a plataforma que se usa, se é o livro, se é o digital. O importante é rezar", diz o padre.

O iBreviary em português só está disponível, por agora, no iPhone e no iPad, mas ficará em breve também em sistemas Android.
 
"Passos com Maria"
 A pensar em quem, neste mês de Maio, peregrina a santuários marianos, o projecto "passo-a-rezar", dos jesuítas, criou um novo conteúdo. Chama-se "Passos com Maria" e inclui nove momentos de oração e reflexão.

A ideia, explica o padre António Valério, é acompanhar o peregrino em diferentes momentos: "Tem uma proposta  para, ainda em  casa, no dia de partida, aquecer os motores para esta experiência. Tem outra para o dia em que se começa a andar e tem ainda cinco ficheiros com temas diferentes, um ficheiro para o dia da chegada, e  outro ainda, quase de avaliação da peregrinação, para o regresso a casa".
 
Susana Reis e João Ricardo dão voz aos textos escritos pelo padre jesuíta Luis Maria da Providencia. Para assinalar o quarto aniversário do "passo-a-rezar", está já a ser preparado um novo conteúdo, a "Oração em Família".
 
Juntar o "i" ao terço
O nome diz tudo: o iTerço é uma aplicação que permite que as pessoas possam rezar o terço mesmo sem o ter. E podem fazê-lo sozinhas ou em grupo e em qualquer ocasião: a caminho do trabalho, no regresso a casa ou em peregrinação.
 
"Há uma voz que faz a primeira parte e depois é dado tempo a que a pessoa possa responder no terço. O que significa que aparentemente dá aquela sensação de que a pessoa não está sozinha e está a rezar com outra pessoa", explica Bento Oliveira, coordenador do portal iMissio, um projecto de evangelização na internet.

O iMissio que decidiu divulgar o iTerço a pensar na sua utilidade sobretudo neste mês de Maio – mês de Maria, mês por excelência das peregrinações a Fátima.
 
Toda em português, a aplicação iTerço pode ser utilizada em vários dispositivos móveis, como "smartphones" e "tablets". Não é gratuita: terá de ser comprada no iTunes ou no Google Play.
 
As novas plataformas digitais ao serviço da Igreja vão ser um dos destaques do programa "Principio e Fim" deste domingo, a partir das 23h30, na Renascença.