Tempo
|

Muitos sorrisos no primeiro encontro entre Obama e Francisco

27 mar, 2014 • Marta Grosso

Presidente dos EUA encontrou-se pela primeira vez com Francisco. “O Papa convida-nos a reflectir e a deter-nos sobre a dignidade do Homem”, afirmou Obama antes do encontro no Vaticano.

Muitos sorrisos no primeiro encontro entre Obama e Francisco
Muitos sorrisos no primeiro encontro entre Obama e Francisco
Terminou sem discursos, mas cheio de sorrisos, o encontro entre o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o Papa Francisco, no Vaticano, esta quinta-feira. Os dois líderes mundiais estiveram reunidos à porta fechada durante cerca de 50 minutos. Não se sabe ao certo do que terão falado, mas tudo aponta para a conversa não se tenha alargado muito para temas pouco consensuais entre Washington e Vaticano.
Terminou sem discursos, mas cheio de sorrisos, o encontro entre o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o Papa Francisco, no Vaticano, esta quinta-feira.

Os dois líderes mundiais estiveram reunidos à porta fechada durante cerca de 50 minutos. Não se sabe ao certo do que terão falado, mas tudo aponta para a conversa não se tenha alargado muito para temas pouco consensuais entre Washington e Vaticano.

Mas esta pode também ter sido a oportunidade de a administração Obama e a Igreja Católica se entenderem, após alguns anos de relações conflituosas.

Certo é que o Presidente norte-americano se mostrou sempre muito sorridente e agradecido perante as centenas de câmaras, fotográficas e não só.

À audiência, seguiu-se o cumprimento ao Papa por parte de cada membro da comitiva norte-americana, entre os quais o secretário de Estado, John Kerry, e a conselheira para a segurança interna, Susan Rice.

“Sou um grande admirador seu. Muito obrigada, por tudo quanto tem feito”, ouviu-se por parte de um dos membros da comitiva.

Barack Obama e Francisco deslocaram-se depois para a troca de presentes.

Após a foto de família, Francisco ofereceu uma lembrança aos membros da comitiva.

O encontro terminou com um prolongado aperto de mão entre o Presidente dos Estados Unidos e o Papa. Barack Obama deixou o Vaticano visivelmente satisfeito.