Tempo
|

Papa apela à criação de emprego e à luta contra usura

29 jan, 2014 • Ecclesia

Francisco destaca importância do trabalho como fonte de dignidade.  

Papa apela à criação de emprego e à luta contra usura
Papa apela à criação de emprego e à luta contra usura
O Papa Francisco deixou apelos à criação de emprego e à luta contra a usura, no final da audiência pública semanal que reuniu dezenas de milhares de pessoas na Praça de São Pedro, Vaticano. “Quando uma família não tem o que comer, porque tem de pagar juros a usurários, isso não é cristão, não é humano!”, sublinhou, sob uma salva de palmas dos presentes.
O Papa Francisco deixou apelos à criação de emprego e à luta contra a usura, no final da audiência pública semanal que reuniu dezenas de milhares de pessoas na Praça de São Pedro, Vaticano, esta quarta-feira.

“Deixo votos de que se façam todos os esforços possíveis, por parte das instâncias competentes, para que o trabalho, que é fonte de dignidade, seja uma preocupação central de todos. Que não falte o trabalho, é fonte de dignidade”, declarou, ao cumprimentar a delegação de uma empresa italiana, acompanhada pelo arcebispo de Florença, o cardeal Giuseppe Betori.

O Papa dirigiu-se depois às fundações associadas ao Conselho Nacional Antiusura de Itália, desejando que estas instituições possam “intensificar o seu compromisso ao lado das vítimas da usura, dramática chaga social”.

“Quando uma família não tem o que comer, porque tem de pagar juros a usurários, isso não é cristão, não é humano!”, sublinhou, sob uma salva de palmas dos presentes.

“Esta dramática chaga social fere a dignidade inviolável da pessoa humana”, acrescentou.

Francisco saudou ainda outras associações italianas pelo seu compromisso “junto dos necessitados e dos refugiados”, pedindo que promovam os valores “da solidariedade e da hospitalidade”.

O Papa encerrou a sua intervenção com uma evocação da figura de “pai e mestre” de São João Bosco, fundador dos Salesianos, cuja festa litúrgica vai ser celebrada esta sexta-feira.