Tempo
|

Jovem católico assassinado por ter contestado violência no Bangladesh

14 jan, 2014

Ovidio Marandy era um membro activo da comunidade cristã e na semana passada organizou uma manifestação contra a violência e a intolerância dos fundamentalistas islâmicos.

Um jovem católico foi assassinado por fundamentalistas islâmicos no Bangladesh, em represália por ter organizado uma manifestação precisamente contra a violência dos muçulmanos radicais.

Homens armados entraram na aldeia católica e incendiaram e pilharam casas na semana passada em represália pelos cristãos terem votado nas eleições do dia 5 de Janeiro, apesar do boicote ordenado pelos fundamentalistas.

Ovidio Marandy era um membro activo da comunidade cristã, minoritária no Bangladesh, e na semana passada organizou uma manifestação contra este episódio de violência e contra a intolerância dos fundamentalistas.

O protesto não agradou aos islamitas, que ordenaram o assassinato de Ovidio Marandy, levado a cabo no sábado passado, dia 11 de Janeiro.

A morte de Marandy deixou a comunidade abalada. Nas palavras do padre Proshanto Gomes: “O Ovidio era muito corajoso e conhecido na comunidade. Estamos chocados com o que se passou. Os cristãos têm o direito de votar. Porque é que nos atacam? Apenas queremos a paz”, afirmou, em declarações reproduzidas pela agência católica AsiaNews.