Tempo
|

Vaticano não extradita bispo suspeito de abusos sexuais

10 jan, 2014

O bispo polaco foi suspenso das suas funções de núncio na República Dominicana, depois de terem sido levantadas suspeitas em relação a abusos de menores.

Vaticano não extradita bispo suspeito de abusos sexuais
O Vaticano alega que a sua lei não permite extraditar um bispo que é acusado de ter abusado sexualmente de menores enquanto servia como núncio apostólico na República Dominicana.

O arcebispo Jozef Wesolowski e um sacerdote chamado Wojciech Gil, ambos polacos, foram suspensos das suas funções naquele país quando estalou a polémica. Segundo o jornal católico inglês “The Tablet”, pensa-se que pelo menos o bispo reside actualmente no Vaticano.

Num comunicado, o Vaticano diz que o bispo é cidadão da Santa Sé e que a lei daquele Estado não permite a sua extradição. Contudo, o gabinete de imprensa já afirmou que decorre uma investigação interna que poderá resultar num processo judicial contra o arcebispo.