Tempo
|

Perseguição contra cristãos aumentou em 2013

09 jan, 2014

O ano de 2014 promete ser complicado, só na segunda-feira foram assassinados 30 cristãos num ataque na Nigéria.

Perseguição contra cristãos aumentou em 2013
Cristãos Cristaos Cristão cristao Alexandria Coptas Copta Igreja
A perseguição contra cristãos aumentou no mundo em 2013, em grande parte por causa da guerra civil na Síria.

Os dados são da responsabilidade da organização “Open Doors”, que tem filiais em vários países e procura chamar atenção para os cristãos perseguidos, prestando também apoio material e espiritual a estas comunidades. A organização diz que tem dados que comprovam que em 2013 pelo menos 2.123 cristãos foram martirizados, comparado com os 1.201 de 2012. Estes números dizem respeito apenas aos casos comprovados, porém, pelo que o número real pode ser bastante superior.

Segundo a Open Doors a esmagadora maioria dos países onde os cristãos sofrem maior perseguição física são islâmicos.

“É o extremismo islâmico que alimenta a perseguição aos cristãos em 36 de 50 países de maior preocupação. A região mais violenta são os Estados do Sahel Africano (uma zona semiárida que vai do Senegal, no Oceano Atlântico, até ao Sudão e o Mar Vermelho, a leste) onde uma quinta parte dos cristãos do mundo vive em perigosa proximidade com uma sétima parte dos muçulmanos”, pode ler-se no comunicado da Open Doors.

Mais uma vez, a organização elabora uma lista dos 50 países mais perigosos para praticar o Cristianismo. Apesar da prevalência de países muçulmanos, é a Coreia do Norte comunista que chefia o ranking.

“Em mais nenhum país do mundo os cristãos são perseguidos de forma tão feroz por causa da sua fé que na Coreia do Norte”, lê-se.

“Em cima disso têm de esconder a sua decisão de seguir a Cristo. Ser apanhado com uma Bíblia é razão suficiente para ser executado ou passar a vida na prisão. Estima-se que 50 mil a 70 mil cristãos vivam em campos de concentração, prisões ou circunstâncias parecidas, no regime de Kim Jong-Un.”

O restantes nove países que encabeçam a lista são, contudo, todos países islâmicos: Somália, Síria, Iraque, Afeganistão, Arábia Saudita, Maldivas, Paquistão, Irão e Iémen.

A maior subida foi da Síria, onde em 2013 calcula-se que foram assassinados mais de mil cristãos pela sua fé, no decorrer de uma guerra civil com contornos religiosos e inter-etnicos.

A notícia surge no mesmo dia em que se soube de um novo massacre de cristãos na Nigéria, que aparece em 14º lugar na lista da Open Doors. Segundo outra organização, a International Christian Concern, pelo menos 30 pessoas, incluindo mulheres, idosos e crianças, foram mortos no ataque a uma aldeia cristã por parte de membros da etnia Fulani, que é muçulmana.