Tempo
|

Papa dedica mensagem de Natal a vítimas das guerras e do tráfico

25 dez, 2013 • Filipe d’Avillez

“Ó Menino de Belém, tocai o coração de todos os que estão envolvidos no tráfico de seres humanos, para que se dêem conta da gravidade deste crime contra a humanidade.”  

Papa dedica mensagem de Natal a vítimas das guerras e do tráfico
Papa dedica mensagem de Natal a vítimas das guerras e do tráfico
A bênção “Urbi et Orbi” do Papa Francisco para o dia de Natal é dedicada especialmente a todas as vítimas das guerras no mundo, com destaque para a Síria. “Nunca percamos a coragem da oração! A coragem de dizer: Senhor, dai a vossa paz à Síria e ao mundo inteiro.” Improvisando em relação ao texto escrito, o Papa convidou também os não-crentes a trabalhar pela paz.
A bênção “Urbi et Orbi” do Papa Francisco para o dia de Natal é dedicada especialmente a todas as vítimas das guerras no mundo, com destaque para a Síria. “Nunca percamos a coragem da oração! A coragem de dizer: Senhor, dai a vossa paz à Síria e ao mundo inteiro.”

"A verdadeira paz não é um equilíbrio entre forças contrárias; não é uma bela 'fachada', por trás da qual há contrastes e divisões. A paz é um compromisso de todos os dias, que se realiza a partir do dom de Deus, da graça que Ele nos deu em Jesus Cristo", insistiu o Papa.

Improvisando em relação ao texto escrito, o Papa convidou também os não-crentes a trabalhar pela paz: "Aos não-crentes convido a desejar a paz, com um desejo que alarga o coração, todos unidos, ou com a oração ou com o desejo, mas todos, pela paz."

A República Centro-Africana, o Sudão do Sul, a Nigéria, a Terra Santa, o Congo e o Iraque, onde ainda esta manhã teve lugar um atentado contra a população cristã, foram alguns dos outros países atingidos pela violência e que o Papa não esqueceu.

Francisco recordou também as vítimas de outras tragédias, desde os muitos filipinos que ainda passam este Natal em condições precárias, devido à destruição causada pelo super tufão que atingiu recentemente o país, aos migrantes que arriscam a vida a tentar chegar a Lampedusa.

Em relação à situação da imigração ilegal, o Papa fez questão de rezar especialmente pela conversão de quem ganha com esse negócio: “Ó Menino de Belém, tocai o coração de todos os que estão envolvidos no tráfico de seres humanos, para que se dêem conta da gravidade deste crime contra a humanidade.”

Perante uma multidão que se reunião na Praça de São Pedro para ouvir esta bênção “à cidade e ao mundo”, apesar do mau tempo, o Papa realçou que é nesta humanidade, marcada por guerras, violência e tragédia, que nasce Jesus.

“Hoje, neste mundo, nesta humanidade, nasceu o Salvador, que é Cristo Senhor. Detenhamo-nos diante do Menino de Belém. Deixemos que o nosso coração se comova, deixemo-lo abrasar-se pela ternura de Deus; precisamos das suas carícias. Deus é grande no amor; a Ele, o louvor e a glória pelos séculos! Deus é paz: peçamos-Lhe que nos ajude a construí-la cada dia na nossa vida, nas nossas famílias, nas nossas cidades e nações, no mundo inteiro. Deixemo-nos comover pela bondade de Deus.”