Siga-nos no Whatsapp

Papa nomeia portuguesa para comité das ciências históricas

04 dez, 2013 • Ângela Roque

Escolha de Francisco recaiu sobre uma investigadora que integra actualmente a equipa que dirige a Universidade do Porto. Saiba quem é.

A portuguesa Maria de Lurdes Correia Fernandes, professora da Faculdade de Letras e actual vice-reitora da Universidade do Porto, foi nomeada pelo Papa para o comité pontifício das ciências históricas.

Especialista em cultura portuguesa, com várias investigações na área da história religiosa e da cultura, Maria de Lurdes Correia Fernandes acredita que foi essa experiência que pesou na sua nomeação. 

"Embora agora nas funções de vice-reitora não tenha tempo para a investigação, tinha grande produção científica com algum impacto internacional. Creio que [o convite] é fruto desses trabalhos de investigação que fiz e produzi nos últimos 30 anos”, refere Maria de Lurdes Correia Fernandes.

"Os trabalhos [que desenvolvi] no âmbito da história religiosa ou da história da cultura foram simultaneamente trabalhos de investigação à margem da docência e outros ligados à docência", prossegue. "Creio que será sobretudo isso: o meu conhecimento das fontes, o meu conhecimento dos textos que se produziram em Portugal e no sul da Europa, quer em Itália, em Espanha, em França e em Portugal."

Maria de Lurdes Correia Fernandes diz que ficou "um pouco surpresa" com o convite. "[Mas] recebi-o naturalmente com muita honra, considerando o trabalho importante deste comité, pelo facto de não haver portugueses no mesmo e também pela área de investigação que está aqui em causa", acrescenta.

O Comité Pontifício de Ciências Históricas foi criado em 1954 pelo Papa Pio XII e tem cerca de 30 membros, de vários países. Tem como missão representar a Santa Sé nos organismos internacionais do sector, como o Comité Internacional das Ciências Históricas.