Tempo
|

“Conservador sorridente” é o novo presidente dos bispos americanos

12 nov, 2013 • Filipe d’Avillez

“Oops, enganei-me na eleição”, brincou o Cardeal Dolan, depois de perguntar ao arcebispo Kurtz que nome adoptava enquanto novo presidente da USCCB.  

“Conservador sorridente” é o novo presidente dos bispos americanos
A Conferência Episcopal dos Estados Unidos (USCCB) elegeu esta terça-feira um novo presidente para o próximo triénio.

O eleito, Arcebispo Joseph Edward Kurtz, de Lousville, é tido como um conservador em questões pastorais e litúrgicas, tendo sido descrito por um sacerdote americano como um “conservador sorridente”, no sentido em que é charmoso e bem educado mas inflexível em questões de princípio.

Kurtz sucede nesta posição ao mediático Cardeal Dolan, Arcebispo de Nova Iorque, que durante os últimos três anos conseguiu unificar a conferência episcopal, com cerca de 300 bispos, de forma inédita, pondo-os a falar a uma só voz em questões polémicas como o diferendo entre a Igreja e a administração de Barack Obama, que quer obrigar as instituições católicas a financiar serviços contraceptivos e abortivos nos seguros de saúde dos seus funcionários, ao abrigo da sua reforma do sistema de saúde.

O último acto de Dolan enquanto presidente foi em linha com a sua personalidade e o seu conhecido humor. Quando foram revelados os resultados da eleição, dando a vitória a Kurtz, o cardeal perguntou-lhe que “nome queria adoptar”, como se faz ao cardeal que é eleito Papa nos conclaves. Perante os risos dos outros bispos, Dolan disse: “Oops, enganei-me na eleição”.

A conferência episcopal dos Estados Unidos não é a maior do mundo, ficando atrás do Brasil, mas tem uma grande influência ao nível mundial, sendo também uma das igrejas mais ricas do mundo.