Tempo
|

Papa

“Não há crime ou pecado” que possa impedir Deus de perdoar

03 nov, 2013

Francisco diz que basta um gesto, uma manifestação do desejo do “regresso a casa”, para que Deus, “com o seu perdão, torne mais leve o caminho da conversão”.

O Papa Francisco afirmou, este domingo de manhã, que não há pecado nem crime que seja um obstáculo para Deus perdoar.

“Não há profissão ou condição social, não há pecado ou crime de qualquer tipo que possa cancelar da memória ou do coração de Deus um único dos seus filhos. Deus recorda, não esquece nenhum daqueles que criou. Ele é Pai, sempre à espera, vigilante e amoroso, de ver renascer no coração do filho, o desejo do regresso a casa”, afirmou o Sumo Pontífice na Praça de São Pedro, durante a oração do Angelus.

Tudo o que é preciso é um gesto. “Quando reconhece esse desejo, ainda que num simples gesto e tantas vezes quase inconsciente, coloca-se de imediato ao seu lado e com o seu perdão torna mais leve o caminho da conversão e do regresso”, prosseguiu Francisco.