Tempo
|

Polícia usa gás para dispersar estudantes islâmicos no Cairo

30 out, 2013

O Al-Azhar é considerado a principal sede de conhecimento do mundo muçulmano sunita. Também por isso, a sua administração tem sido centro de lutas de poder.

A polícia egípcia recorreu ao uso de gás lacrimogéneo para dispersar uma manifestação de estudantes da universidade islâmica de Al-Azhar, no Cairo.

Os jovens protestam há várias semanas contra o golpe militar que depôs o Presidente islamita Mohamed Morsi.

As autoridades foram chamadas ao local pelo reitor, que solicitou a intervenção para “salvar almas e propriedade” depois de alguns alunos terem forçado a entrada num edifício administrativo da universidade.

Os conflitos no Al-Azhar assumem grande importância devido à importância da instituição no mundo islâmico. O Al-Azhar é considerado a principal sede de conhecimento do mundo muçulmano sunita. Também por isso, a sua administração tem sido centro de lutas de poder.

Actualmente o reitor da universidade é um moderado, que apoiou, juntamente com líderes cristãos, a deposição de Morsi. Já a Irmandade Muçulmana, a força política de onde provinha Morsi, tinha tentado assumir o controlo da instituição, onde conta com muitos apoiantes.