Tempo
|

Casamento cristão termina em tragédia no Egipto

21 out, 2013

A perseguição religiosa contra os cristãos tem aumentado muito no Egipto, sobretudo desde a destituição dos islamitas da Irmandade Muçulmana, em Agosto.

Quatro pessoas morreram e 18 ficaram feridas quando homens armados abriram fogo contra os convidados de um casamento cristão, no Egipto. Um dos mortos é uma criança de oito anos.

Os convidados estavam a sair da Igreja de Nossa Senhora, numa ilha do Nilo, quando os atiradores, montados em cima de motorizadas, começaram a disparar.

Tratava-se de um casamento cristão o que leva a crer que se trata de mais um episódio de violência anti-cristã. A perseguição religiosa contra os cristãos tem aumentado muito no Egipto, sobretudo, desde a destituição dos islamitas da Irmandade Muçulmana, em Agosto. 

Os coptas, como são conhecidos os cristãos do Egipto, são a maior comunidade cristã de todo o Médio Oriente e representam cerca de 10% da população egípcia de 80 milhões.

[Notícia actualizada às 13h27]