Tempo
|

Turquia volta a permitir a utilização de véu islâmico em instituições públicas

08 out, 2013

Lei antiga era considerada discriminatória por muçulmanos mais conservadores, porque impedia as mulheres islâmicas que quisessem usar véu de ocupar cargos públicos.

A Turquia acabou com a proibição da utilização de véu islâmico nas instituições públicas.

A interdição vigorava desde os tempos de Kemal Ataturk, pai da república moderna, que proibiu o uso do véu em locais públicos como parte das medidas de modernização e ocidentalização do país.

O actual Primeiro-ministro, Tayyip Erdogan, é de um partido moderadamente islamita e tem tomado medidas que os seus opositores consideram islamizantes. Depois de ter permitido a utilização do véu islâmico nas universidades, autoriza a possibilidade de se trabalhar em instituições do Estado com véu.

A própria mulher de Erdogan já foi criticada por liberais por aparecer em público, ao lado do seu marido, com véu a cobrir-lhe o cabelo.

A lei antiga era considerada discriminatória por muçulmanos mais conservadores, porque impedia as mulheres islâmicas que quisessem usar véu de ocupar cargos públicos.

Os defensores do Estado secular estão muito preocupados com o que consideram ser uma deriva islamita da sociedade turca. Esta preocupação esteve também na base das contestações violentas ao regime que tiveram lugar nas principais cidades turcas a partir de Maio deste ano.