Tempo
|

Ex-vice-reitor de seminário começa a ser julgado

19 set, 2013

Padre Luís Mendes é acusado de 19 crimes de abuso sexual e está suspenso desde Dezembro, altura em que rebentou o escândalo.

Começa esta quinta-feira, no Tribunal Judicial do Fundão, o julgamento do antigo vice-reitor do seminário. As sessões decorrem à porta fechada.

O padre Luís Mendes está acusado de 19 crimes de abuso sexual de menores, a maioria dos quais, diz a acusação, terá sido praticada com alunos internos do seminário do Fundão, onde era vice-reitor.

Cinco menores entre os 11 e os 17 anos apresentaram queixa através das respectivas famílias à Polícia Judiciária da Guarda.

O escândalo rebentou em Dezembro e o sacerdote foi suspenso de imediato do seminário, encontrando-se desde então em prisão domiciliária numa casa sacerdotal.

O ex-vice reitor negou as acusações, mas os peritos, depois de avaliarem o perfil psicológico das vítimas, validaram a credibilidade das queixas.

Quanto à diocese da Guarda – e de acordo com as novas regras estabelecidas pelo Vaticano – o bispo D. Manuel Felício instaurou um processo canónico, que decorre no tribunal eclesiástico em simultâneo com o processo instaurado pelo Ministério Público.

De resto, a diocese da Guarda mantém o silêncio sobre o caso.