Tempo
|

Papa escreve a Putin alertando para “futilidade” de intervenção na Síria

05 set, 2013

Francisco tem feito vários apelos pela paz, não só contra uma intervenção por parte dos Estados Unidos, mas também pelo fim da guerra civil e contra a utilização de armas químicas.

Papa escreve a Putin alertando para “futilidade” de intervenção na Síria
O Papa Francisco dirigiu uma carta a Vladimir Putin, presidente da Rússia, pedindo-lhe que faça os possíveis para evitar uma intervenção estrangeira na Síria.

Francisco escreveu a carta a Putin na qualidade de anfitrião do encontro do G20, onde a Síria será um dos temas fortes da agenda.

Segundo o Papa uma intervenção naquele país, que está em guerra civil desde 2011, seria “fútil” e a preocupação da comunidade internacional não deve ser expressa através da violência.

O Papa considera que o mundo deve “deixar de lado a procura fútil de uma solução militar”.

Francisco tem feito vários apelos pela paz, não só contra uma intervenção por parte dos Estados Unidos, mas também pelo fim da guerra civil e contra a utilização de armas químicas, a razão invocada pelos Estados Unidos e a França para querer atacar o regime.

O Papa anunciou para quinta-feira uma vigília de oração e jejum pela paz na Síria e o Vaticano convocou todos os embaixadores acreditados junto da Santa Sé, para lhes explicar a sua posição contra uma intervenção e a favor da paz.

Também esta quinta-feira a sala de imprensa da Santa Sé desmentiu uma notícia que tinha surgido na imprensa argentina, que indicava que o Papa tinha telefonado pessoalmente a Bashar al-Assad.


[notícia corrigida às 17h00]