Tempo
|

Líder cristão em lista de alvos a abater no Egipto

07 ago, 2013 • Filipe d’Avillez

O nome do Papa Tawadros II consta de uma listagem que inclui também o actual presidente e o general responsável pelo golpe militar que derrubou Mohamed Morsi.

O líder da esmagadora maioria dos cristãos no Egipto, o Papa Tawadros II, consta de uma lista de alvos a abater por grupos islamistas.

A lista foi encontrada numa rusga feita a uma mesquita. Estava dentro de um envelope e não se encontra assinada, pelo que as autoridades ainda estão a averiguar o nível de risco que apresenta. Na folha encontram-se algumas dezenas de nomes, incluindo do actual Presidente e do general responsável pelo golpe militar de 3 de Julho passado.

Mas este é mais um sinal de preocupação para os cristãos, que têm sentido na pele represálias pelo apoio explícito dado ao golpe militar por parte de Tawadros II e a hierarquia da Igreja Copta Ortodoxa, que representa mais de 90% da população cristã do Egipto.

Dois cristãos, incluindo um padre, foram assassinados na região do Sinai pouco depois do golpe que derrubou Mohamed Morsi, o Presidente aliado da Irmandade Muçulmana. Desde o golpe têm-se sucedido os protestos por parte dos apoiantes de Morsi, muitos dos quais se identificam como islamistas.

Por razões de segurança, o Papa Tawadros cancelou as suas catequeses semanais na catedral de São Marcos, no Cairo. Recentemente apareceu um grafiti na parede exterior da catedral a dizer: “O Egipto permanecerá islâmico”.

Os cristãos egípcios, conhecidos como coptas, descendem dos habitantes originais do Egipto e antecedem as invasões árabes muçulmanas. Hoje em dia, contudo, representam apenas cerca de 10% da população, o que equivale a mais ou menos oito milhões de pessoas, ainda assim a maior e mais significativa população cristã no Médio Oriente.