Tempo
|

Bispo búlgaro encontrado morto por afogamento

10 jul, 2013

Cirilo, de 59 anos, era um dos mais conhecidos e polémicos prelados da Igreja Ortodoxa da Bulgária. Foi encontrado morto, com equipamento de mergulho, mas as autoridades não suspeitam de crime.

Bispo búlgaro encontrado morto por afogamento
Um bispo da Igreja Ortodoxa Búlgara foi encontrado morto, numa praia em Varna, na passada terça-feira.

O bispo foi encontrado no mar, perto de uma praia, usando equipamento de mergulho. As autoridades dizem que os exames preliminares não indiciam qualquer tipo de agressão, descartando, assim, que a morte se tenha devido a violência ou a crime.

As primeiras investigações também não encontraram indícios de problemas cardíacos ou de AVC e não era conhecido qie o bispo tivesse algum problema de saúde.

Cirilo, de 59 anos, era um dos mais conhecidos e polémicos prelados da Bulgária, tendo sido, no ano passado, Patriarca interino, no período que mediou entre a morte de Maxim I e a eleição de Neofit, que ocupa actualmente o cargo.

Homem de grande influência na Igreja Ortodoxa Búlgara, a maior confissão religiosa do país, Cirilo foi um dos 11 bispos que foi revelado como tendo sido colaborador da polícia secreta do regime comunista. Nenhuma acção foi tomada contra qualquer dos bispos. Nos regimes comunistas, era comum os bispos e padres das igrejas cristãs terem de colaborar com as autoridades, a troco de, por exemplo, autorizações para viajar.