Tempo
|

Bispos brasileiros apoiam manifestações pacíficas

22 jun, 2013

Numa nota, lamentam viver num país com tanta desigualdade.

Os Bispos do Brasil manifestaram o apoio às manifestações no país desde que pacíficas. Numa nota divulgada esta sexta-feira, a Confederação Nacional dos Bispos fala de uma nova consciência do povo brasileiro e pede ao Governo que oiça os protestos das ruas.

Numa nota de seis parágrafos, os Bispos lembram que as manifestações como as da última semana são um direito democrático que deve ser sempre garantido pelo Estado.

A Confederação Nacional, que esteve reunida desde quarta-feira, sublinha, no entanto, que nada justifica a violência, a destruição do património público e privado, o desrespeito e a agressão a pessoas e instituições.

Os Bispos brasileiros lembram que as manifestações surgiram de forma espontânea a partir das redes sociais, mobilizações que – escrevem - atestam que não é possível viver num país com tanta desigualdade.

Na nota, os Bispos afirmam que os protestos mostram que os brasileiros não estão a dormir num "berço esplendido".

A propósito da situação no Brasil, a Renascença ouviu também o sociólogo brasileiro Paulo Baía, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.